Ford espera que os novos sistemas dos automoveis sejam iguais aos do seu smartphone

Fonte: http://bit.ly/1uNsGYW

Por anos, empresas automobilísticas e empresas de telefonia celular dos EUA criaram interfaces confusas, combinando o que há de pior em ambos. Agora a Ford está testando seu mais novo sistema de entretenimento chamado SYNC 3. O novo sistema terá tela capacitiva que por incrível que parece ainda não é usado na maior parte dos sistemas multimídia dos veículos, melhor integração com smartphones e eventualmente suportar tanto Android quanto Apple de maneira transparente.

O Ford SYNC foi lançado inicialmente em 2007 como um sistema integrado e avançado para controle de funções internas do carro e fazer ligações.

Podemos esperar duas boas adições de recursos por conta disso:
As novas telas capacitivas permitirão o multitouch, algo inexistente hoje em sistemas multimídia automotivos.
A integração permitirá melhor uso do Siri da Apple e do Google Now via bluetooth

O novo Ford Sync será lançado em um pequeno número de veículos em 2015 e no Brasil não tão cedo. Em 2016 provavelmente estará bem disseminado nos EUA.

Novo serviço do Skype funciona como um Tradutor Universal do StarTrek

Fonte: Fonte: http://bit.ly/1DEu3n7

Como sabemos(e não me diga que não assistiu tudo o que se pode assistir de StarTrek, assista já!), Os Capitães James T. Kirk e Jean L. Piccard podiam conversam com qualquer raça alienígena não importa qual fosse a raça e sua diferença com relação a raça humana graças a um tradutor universal.

Esse futuro tornou-se um pouco “menos distante” graças a uma novidade chamada Skype Translator, Um novo serviço que traduz idiomas distintos em tempo para todos os participantes.

A ideia e o conceito são sensacionais e o vídeo mostra o poder e a capacidade da tecnologia. Nele crianças no México e em Seattle conseguem se comunicar usando idiomas distintos. Apesar de acreditar que o futuro ideal para a humanidade seria que todos aprendessem um único idioma para comunicação e que os idiomas de seus países fosse algo “ultrapassado” e usado apenas entre amigos e familiares, a ideia de um tradutor que pode integrar todos os povos de maneira transparente é ótima. Sensacional!

NASA trabalha em um software que pode aumentar a eficiencia de voos e diminuir o ruído das aeronaves

Fonte: NASA

ASTAR EcoDemonstrator

Na sexta-feira, pesquisadores iniciaram simulações que mostram avanços promissores em eficiência de voo e em reduzir impactos ambientais das aeronaves, especialmente para a população que vive no entorno de aeroportos.

Conhecido como ASTAR, ou Airborne Spacing for Terminal Arrival Routes, é um software desenhado para dar aos pilotos informações específicas sobre velocidade e rota de maneira que os aviões podem ser melhor posicionados e permitindo que sejam mais precisos em pousos e decolagens.

Essa tecnologia permitirá desvios menores nas rotas, tempos menores serão necessários para pousos e decolagens e possíveis reduções em atrasos de voos. Durante os testes, um laptop foi colocado em um dos aviões e o ASTAR calcula as distancias, rotas e velocidades de maneira precisa e então é repassado aos pilotos. As lições aprendidas nas simulações serão aplicadas e melhoradas e podemos esperar avanços que beneficiarão a todos.

 

Google abandona sensor de biometria no Nexus 6

Fonte: http://bit.ly/1se8jK2

Google_favicon_2012

O Google em um exercício para criar um smartphone que possuísse a mesma autenticação da Apple descobriu não ser nada fácil criar algo tão bom e tão diminuto. O Google tentou colocar a tecnologia no mais novo Nexus 6, feito em parceria com a Motorola.

No final de Agosto, a empresa optou por remover o sensor. Ao que se sabe, a Synaptics, fabricante de telas touchscreen comprou a empresa fabricante de sensores biométricos Validity Sensors. Esse sensor é o mesmo utilizado pela Samsung no Galaxy S5 e Galaxy Note 4 mas esse sensor requer que os usuários deslizem o dedo para que seja reconhecida a impressão digital do usuário e em uma velocidade específica para que seja reconhecido corretamente e não falhar.

O hardware do Nexus 6 seria um ponto de partida para novas APIs do Android Lollipop 5.0 para uma integração da biometria com o sistema e aplicativos. Isso ainda poderá ser realizado em dispositivos futuros. Mas isso mostra a tacada certeira da Apple quando decidiu pela aquisição da empresa AuthenTec.

No começo de 2011, Google e Motorola tentaram pela primeira vez criar autenticação biométrica em smartphones com o lançamento do Motorola Atrix no entanto o Atrix não foi um sucesso como gostariam que fosse e por isso desistiram do modelo.

Ao contrario do Google, a Apple ao lançar seu sistema com biometria integrada planejou todos os detalhes de segurança criando um hardware totalmente preparado para ser seguro, fazendo um bom uso do mais novo sensor biométrico.

Infelizmente muitos fabricantes necessitam de mentes brilhantes e capazes de ver oportunidades no futuro próximo. Logo que tivermos uma pessoa brilhante em cada um dos grandes fabricantes veremos saltos tecnológicos inimagináveis por conta da boa concorrência.

Capsula espacial Orion tem menos capacidade que seu celular

orion_launchpad-100533687-primary.idge

Fonte: Computerworld

Voce sabia que os computadores que vão ao espaço nos dias de hoje possuem 12 anos de idade? Isso comparado a tecnologia de hoje é o mesmo afirmar que esses computadores são arcaicos! Se voce acha isso um absurdo, saiba que isso não pode ser considerado um problema pois isso é feito com o objetivo de garantir a segurança de quem está lá dentro rumo ao espaço. As naves são construídas com o propósito de aguentar todo o stress (radiação, força G, etc) e cumprir seu objetivo. Se comparado a um computador Core i5 em seu notebook, é consideravelmente mais lento e menos poderoso. Mas essa configuração é usada com um único objetivo… “garantir que vai funcionar”.

Os foguetes Orion são os mais novos criados desde que a NASA construiu esse tipo de equipamento pra missão Apollo, nas décadas de 1960 e 1970. O principal diferencial é que dessa vez o que está sendo construído terá o objetivo de ir bem além da órbita da Terra. Os planos da NASA incluem envia-lo a um asteroide por volta de 2020 e futuramente enviar humanos a Marte em 2030!

Como essa nave foi construída por volta de 50 anos após a Apollo, ela possui tecnologias “de outro mundo” se comparadas com a antiga. Paraquedas, escudos de calor e suporte de vidas dignos de cair o queixo! O computador principal da nave é do fabricante Honeywell International Inc. construído originalmente para aviões Boeing 787 porém customizado para aguentar todo o stress pelo qual passará. Em caso de algum stress que obrigue o computador inicial, o mesmo reiniciará porém não falhará, voltando a funcionar novamente após 20 segundos. Como 20 segundos para esse tipo de situação é uma eternidade, cada nave conta com 2 computadores para garantir que o problema não impacte a operação. No caso da Orion e por ainda estar sendo melhorada, foi optado por adicionar um terceiro computador para que possa ter mais chances de sobreviver a situações de problemas. Os computadores estão utilizando processadores IBM PowerPC 750FX de 1 core, lançado em 2002 e a NASA colocou 2 processadores para cada um dos 3 computadores. Esse veículo espacial não é incrivelmente moderno porém se comparado com tudo o que existe no espaço hoje, é um enorme salto tecnológico.

Ver toda essa tecnologia e esforço aplicado e funcionado soa como poesia. Uma demonstração clara da capacidade humana alcançar qualquer objetivo.