Arquivo da tag: nasa

NASA terá robôs com drones acoplados

nasa-mars-helicopterTodos concordam que um robozinho atravessar um deserto não deve ser nada fácil? Cada robô da NASA em território marciano entrega informações de valor inestimável porém a locomoção é um problema e o limite da visão das câmeras torna a tarefa mais difícil e faz com que o robô seja mais dependente dos satélites ao redor de Marte para coletar imagens de regiões mais afastadas.

Até que tiveram uma ideia, e se o robô tivesse seu drone? Um drone que pudesse fazer uma mapeamento inicial para determinar a próxima área de estudo. Aposto que isso economizaria algumas horas de trabalho.

O drone poderia fazer o trabalho de antecipar o próximo destino todos os dias, verificando tudo o que fosse necessário antes do robô ter que se mover. O projeto já está sendo criado e o drone deve ter cerca de 1kg, medir pouco mais de 1 metro e formato cúbico.

Fonte: JPL
Divulgação: The Verge

NASA trabalha em um software que pode aumentar a eficiencia de voos e diminuir o ruído das aeronaves

Fonte: NASA

ASTAR EcoDemonstrator

Na sexta-feira, pesquisadores iniciaram simulações que mostram avanços promissores em eficiência de voo e em reduzir impactos ambientais das aeronaves, especialmente para a população que vive no entorno de aeroportos.

Conhecido como ASTAR, ou Airborne Spacing for Terminal Arrival Routes, é um software desenhado para dar aos pilotos informações específicas sobre velocidade e rota de maneira que os aviões podem ser melhor posicionados e permitindo que sejam mais precisos em pousos e decolagens.

Essa tecnologia permitirá desvios menores nas rotas, tempos menores serão necessários para pousos e decolagens e possíveis reduções em atrasos de voos. Durante os testes, um laptop foi colocado em um dos aviões e o ASTAR calcula as distancias, rotas e velocidades de maneira precisa e então é repassado aos pilotos. As lições aprendidas nas simulações serão aplicadas e melhoradas e podemos esperar avanços que beneficiarão a todos.

 

Capsula espacial Orion tem menos capacidade que seu celular

orion_launchpad-100533687-primary.idge

Fonte: Computerworld

Voce sabia que os computadores que vão ao espaço nos dias de hoje possuem 12 anos de idade? Isso comparado a tecnologia de hoje é o mesmo afirmar que esses computadores são arcaicos! Se voce acha isso um absurdo, saiba que isso não pode ser considerado um problema pois isso é feito com o objetivo de garantir a segurança de quem está lá dentro rumo ao espaço. As naves são construídas com o propósito de aguentar todo o stress (radiação, força G, etc) e cumprir seu objetivo. Se comparado a um computador Core i5 em seu notebook, é consideravelmente mais lento e menos poderoso. Mas essa configuração é usada com um único objetivo… “garantir que vai funcionar”.

Os foguetes Orion são os mais novos criados desde que a NASA construiu esse tipo de equipamento pra missão Apollo, nas décadas de 1960 e 1970. O principal diferencial é que dessa vez o que está sendo construído terá o objetivo de ir bem além da órbita da Terra. Os planos da NASA incluem envia-lo a um asteroide por volta de 2020 e futuramente enviar humanos a Marte em 2030!

Como essa nave foi construída por volta de 50 anos após a Apollo, ela possui tecnologias “de outro mundo” se comparadas com a antiga. Paraquedas, escudos de calor e suporte de vidas dignos de cair o queixo! O computador principal da nave é do fabricante Honeywell International Inc. construído originalmente para aviões Boeing 787 porém customizado para aguentar todo o stress pelo qual passará. Em caso de algum stress que obrigue o computador inicial, o mesmo reiniciará porém não falhará, voltando a funcionar novamente após 20 segundos. Como 20 segundos para esse tipo de situação é uma eternidade, cada nave conta com 2 computadores para garantir que o problema não impacte a operação. No caso da Orion e por ainda estar sendo melhorada, foi optado por adicionar um terceiro computador para que possa ter mais chances de sobreviver a situações de problemas. Os computadores estão utilizando processadores IBM PowerPC 750FX de 1 core, lançado em 2002 e a NASA colocou 2 processadores para cada um dos 3 computadores. Esse veículo espacial não é incrivelmente moderno porém se comparado com tudo o que existe no espaço hoje, é um enorme salto tecnológico.

Ver toda essa tecnologia e esforço aplicado e funcionado soa como poesia. Uma demonstração clara da capacidade humana alcançar qualquer objetivo.